Em 2018 o mercado de Fusões e Aquisições (M&A) cresceu quando comparado ao período anterior, prova disso é a procura pelo Seguro de Fusões e Aquisições, que teve um crescimento de 30% em 2018 segundo dados divulgados pela seguradora AIG. E para 2019 as expectativas são promissoras.

Flávio Sá, gerente de Linhas Financeiras da AIG, explica que a apólice tem como objetivo indenizar quaisquer perdas financeiras por infração às garantias dadas pelo vendedor ao comprador. “A solução possibilita, ainda, o aumento de duração das garantias, oferecendo aos compradores tempo adicional para detectar e reportar problemas que talvez existam com a aquisição do negócio”, complementa.

A apólice também visa proteger o relacionamento entre as partes, além de reduzir o risco de não pagamento por parte do grupo vendedor por conta de possíveis problemas relacionados a sua saúde financeira e outras considerações.

Notificação de sinistros

Segundo um estudo global divulgado em 2018 pela seguradora, uma em cada cinco apólices registrou alguma notificação de sinistro, sendo a maioria – 18% – referente a erros nas demonstrações financeiras. Situações tributárias irregulares, falta de conformidade com a legislação, omissão de contratos relevantes, relações trabalhistas e propriedade intelectual representam, respectivamente, 18%, 16%, 15%, 14%, 9% e 7% dos casos.

Contratar uma apólice de seguros e assessorias específicas em cada etapa da negociação são opções que visam minimizar os riscos nos processos de Fusões e Aquisições.

Fonte: Money Times