A notícia que chega em boa hora para os pequenos e médios empresários vem do Banco Central do Brasil (BCB). A instituição anunciou nesta terça-feira 23/06/2020 que fez ajustes para facilitar a liberação de linhas de crédito para empresas com faturamento anual de até R$ 50 milhões.

Essa medida tem potencial de alcançar o montante de R$ 55,8 bilhões em crédito concedido.

Quais são as linhas de crédito elegíveis para empréstimo?

Essa nova medida vale apenas para o financiamento do capital de giro contratado pelas empresas a partir do dia 29 de junho até o dia 31 de dezembro deste ano.

Medidas adotadas pelo BC

Para que esse movimento seja possível o Banco Central fez uma alteração no regramento dos financiamentos com o objetivo de facilitar os empréstimos para capital de giro. De acordo com a medida, as instituições financeiras que concederem esse crédito poderão deduzir os montantes emprestados do recolhimento compulsório sobre os depósitos da poupança.

Mas afinal, o que é depósito compulsório?

O depósito compulsório é uma parte dos recursos financeiros que os bancos são obrigados a manter em reservas junto ao BC. O objetivo é evitar a multiplicação descontrolada de moeda, sendo uma importante ferramenta de política monetária.

Movimentos do Banco Central

O Banco Central informou em nota que as medidas adotadas até agora têm apresentado efeitos positivos durante a crise, mas que as empresas de menor porte tem encontrado dificuldades na obtenção de crédito junto as instituições financeiras.

“Embora as medidas já adotadas tenham sido efetivas em prover liquidez para o Sistema Financeiro Nacional (SFN) e promover o regular funcionamento dos mercados, as empresas de menor porte continuam encontrando dificuldades no acesso a linhas de crédito que as possibilitem atravessar esse momento de incertezas.”

Para incentivar os bancos a liberarem o crédito para as pequenas e médias empresas o BC também retirou a remuneração de 30% do saldo de exigibilidade da poupança caso os bancos não atinjam níveis mínimos de concessão.

De acordo com a instituição, situação “permite a adoção da medida sem comprometer o adequado gerenciamento dos ativos e passivos bancários!”.

Para entender melhor a medida, entre em contato com um de nossos especialistas em funding para empresas.

Fonte: Exame.com