Ser empreendedor não é tarefa fácil, são muitas as responsabilidades para que a empresa funcione bem, de forma a possuir recursos financeiros suficientes para pagar todas as suas contas e ainda obter lucro no final do mês.

Para abrir uma nova empresa ou até mesmo mantê-la em pleno funcionamento e ainda aproveitar as oportunidades que o mercado oferece, são necessários diversos investimentos financeiros. Contudo, muitas vezes os empreendedores, sócios ou o caixa da empresa não possuem a quantia necessária para aproveitar todas as oportunidades disponíveis no mercado.

E como resolver este problema?

Quando a empresa ou os sócios não dispõem a quantia necessária para os investimentos, torna-se necessário buscar capital de terceiros, ou seja, sair para o mercado em busca de dinheiro.

Obviamente esta não é uma tarefa fácil, ainda mais para empresários, que na maior parte do tempo, já se desdobram para realizar todas as atividades impostas pela empresa.

Portanto, se você está buscando dinheiro para empreender, expandir seus negócios, aproveitar as diversas oportunidades no mercado ou continuar funcionando, confira algumas opções disponíveis.

1. Amigos, família e parentes

Buscar capital com amigos, família e parentes pode parecer para algumas pessoas uma atitude desconfortável, contudo está uma das maneiras mais rápidas para conseguir o dinheiro necessário.

Se você está precisando de capital, procure por aquele tio rico que você mantém um bom relacionamento, ou até mesmo aquele amigo que não se importa em emprestar algum capital para receber num futuro próximo, e porque não seus pais, afinal de contas eles podem ser seus principais apoiadores.

Apesar de ser um dos caminhos mais fáceis para algumas pessoas, é importante que tudo seja previamente combinado e até mesmo formalizado, isso porque, manter as relações de confiança proporcionará novos negócios no furo.

2. Investidor-anjo

Se você não dispõe de família ou amigos ou não quer envolver estas pessoas em seus negócios, pode buscar por investidores-anjo. Os investidores-anjo são pessoas físicas que dispõe de capital para utilizar em empresas e/ou projetos que apresentem grande potencial de crescimento, como são os casos de diversas startups.

A Anjos Brasil é uma das organizações mais conhecidas do país e busca conectar investidores-anjo aos empreendedores. O Brasil conta ainda com inúmeras outras instituições, que tem como escopo unir investidores e empreendedores.

Além disso, muitos investidores-anjo ao emprestarem seu capital para a expansão de uma oportunidade de negócio, deixam abertas as possibilidades de transformarem esta dívida em uma futura parceria, ou participação no negócio.

3. Venture capital

O Venture Capital ou capital de risco é uma modalidade de financiamento para PME’s (pequenas e médias empresas) e que já estão em pleno funcionamento, mas que ainda necessitam de capital para a continuidade de seus projetos.

Para que o investidor aporte seu capital nas empresas, normalmente é exigido uma participação societária – na maioria das vezes minoritária – visando resgatar o capital no futuro quando as ações estiverem valorizadas.

4. Crowdfunding

Essa modalidade é bastante difundida no meio digital, isso porque, a internet mostrou-se como um dos principais canais para este tipo de financiamento.

A ideia principal do crowdfunding é oferecer para pessoas físicas uma oportunidade de investir em projetos que venham a atender suas necessidades, dessa forma, estas pessoas poderiam ver o projeto sair do papel para o mundo real. O ponto positivo deste tipo de financiamento é que não existem limites de pessoas que queiram participar, sendo assim, quanto melhor a ideia, maiores serão as quantias arrecadadas.

Vale ressaltar, que para as pessoas sentirem-se atraídas em apoiar os projetos, os empreendedores devem oferecer algo em troca, isso é uma forma de agradecer aos investidores pelo apoio financeiro oferecido. Essa recompensa pode ser dada através de produtos ou serviços.

5. Equity crowdfunding

Essa modalidade é bastante parecida com o crowdfunding comum, a grande diferença é que, em vez de o investidor receber como recompensa um produto ou serviço, ele recebe uma parcela do negócio, ou seja, o investidor passa a ser sócio da empresa.

A vantagem desta modalidade de financiamento é que, além de atrair uma quantidade enorme de financiadores, também proporciona a divisão dos riscos do negócio.

6. Incubadoras

Se você está pensando em montar uma empresa do zero, mas ela ainda precisa de know-how e algumas lapidações antes de sair para o mercado em busca de capital, uma alternativa é procurar por incubadoras.

As incubadoras normalmente estão ligadas a universidades que apoiam o empreendedorismo, ou seja, elas irão oferecer a estrutura e os conhecimentos para que o empreendedor possa dar os primeiros passos em sua jornada empresarial.

Para maximizar as chances de captação de dinheiro no mercado, é importante que os empreendedores contem com a experiência de profissionais capacitados e que detenham o know-how junto aos mais diversos canais, além de amplo conhecimento empresarial e de projetos que apresentem alto potencial de crescimento.