“Valuation is not just about methods and numbers. A good valuation always contains a story embedded into it. The balance between story and numbers changes as the company moves from young to mature. Every number in an assessment has a background story behind it and every story about a company must have a number attached to it.”

Aswath Damodaran

We at Rumo Negócios have the experience of having performed hundreds of Valuation processes for diverse purposes. We are proud of our ability to listen to our customers, understand their needs and help them with tailor-made solutions for the most complex situations.

Métodos mais utilizados

The Discounted Cash Flow (DCF) is one of the most used methods for valuing companies. It is a methodology widely accepted in the M&A market, as it analyzes the company’s ability to generate wealth in the future.

To calculate a company’s value through DCF, the first step is to analyze the company’s revenue history, then proceed to the revenue and cost projections for a pre-determined period – taking into consideration quantitative values such as the need for investments in machinery, as well as qualitative factors, such as the diversified customer portfolio.

Once the company’s financial analyses have been carried out, the discount rate is then applied – it varies according to the market sector, segment, and moment – the discount rate is used to determine the present values that would only be obtained in future cash flows, providing thus, a clearer view of the company’s free cash flow.

MULTIPLES

The valuation of companies through the multiples methodology is widely used in the stock exchange market (publicly traded companies). It is based on the analysis of comparable companies, or on the evaluation of companies that trade similar products, cater for similar types of customers, and which have equivalent governance characteristics.

For companies in the Lower Middle market range, however, the use of such a methodology is not a simple task and that is because different governance practices are not easily comparable. In addition to that, there is a great difficulty in tracking transactions carried out outside the stock exchange environment, turning such methodology into just a referential.

ACCOUNTING

The value of the Shareholders’ Equity in the Balance Sheet is used as its basis.

A Method little used in Brazil

SALE-OFF

Assets minus Liabilities.

(+) Fixed assets
(+) Legal rights
(-) Liabilities

Brands and costomers not considered.

MARKET VALUE

It is the publicly traded company value based on the value of the shares out on the market.

Share price (x) the number of shares.

Brand Valuation is the evaluation of the brand – The process through which we calculate the value of a company’s name or brands. Historically, most of a company’s value used to be attributed to only tangible assets, such as properties, fleet, inventory, machinery, and equipment. In recent years, there has been a major concept change and, in many cases, most of a company’s value may be concentrated on intangible assets, such as the name or brand(s).

The value of the brand was already recognized early last century, when in the United States, John Stuart,  the then president of Quaker said: “If this business were split up, I would give you the land and bricks and mortar, and I would take the brands and trademarks, and I would fare better than you.”

By around the 1980s though, processes for brand valuation became more sophisticated with the advent of brand new software, such as Microsoft’s Excel. Brand valuation finally hit the financial market in 1988 when presented in the defense of Rank Hovis McDougall (RHM), an English food company, against a hostile takeover attempt by Goodman Fielder Wattie (GFW), from Australia.

Since then, brand evaluation methods have been continuously improved and consolidated, and that is partially due to their acceptance by The International Financial Reporting Standards (IFRS) in 2005. It was when IFRS first stated that brands and other acquired intangible assets can be reported on a company’s balance sheet.

Brands are evaluated for several different reasons, e.g. legal disputes, strategic planning, communication, business management, brand securitization, and Mergers and Acquisitions (M&A). Brand valuation methodologies follow specific guidelines and the same principles used in other valuation methodologies to valuate tangible assets – the economic revenue approach, the market approach, and the cost approach.

The application of brand valuation models requires specialized knowledge and experience.

It is the equity evaluation of enterprises or industrial complexes through the application of specific methods according to the regulations laid out within the NBR 14653-5 and normally carried out by appraisal Engineers and experts working in the area of valuations. It caters for the main activities associated with the Evaluation of Machinery, Equipment and Industrial Complexes, its correlation with the adoption of the accounting standards pronouncements for the assessments, economic and useful life, as well as the use of concepts of machinery and equipment depreciation. Such an assessment is widely used in asset valuations for insurance and guarantee purposes.

Main purposes of Asset Valuation:

  • Alienation of Assets (Property Law);
  • Mergers, Spin-offs, Incorporation (M&A);
  • Auctions;
  • Guarantee and Pledge;
  • Insurance;
  • Balance Sheet;
  • Revaluation of Fixed Assets;
  • Expropriation;
  • Foreign trade;
  • Impairment Tests.

Valuation for your company

Fill out the form and speak to one of our experts.

Imagem real by Rumo Negócios®

Error: Contact form not found.

Aplicação

No trabalho de reestruturação ou reorganização societária, que pode contemplar vários processos:

  1. transformação – quando uma empresa deixa de ser uma LTDA e passa a ser uma S.A;
  2. incorporação – quando uma ou mais empresas são absorvidas por uma terceira e nesse caso, as empresas absorvidas deixam de existir e passam a atuar somente por uma única pessoa jurídica;
  3. fusão – caracterizada pela união de duas ou mais empresas para formar uma nova empresa;
  4. cisão – quando uma empresa transfere parcela do seu capital social para uma ou mais empresas e estas absorvem todos os direitos e obrigações relacionadas no ato da cisão.

Na reestruturação de Planos de Negócios, por exemplo, com o objetivo de obtenção de empréstimos e financiamentos junto a instituições bancárias ou bancos de desenvolvimento.

Na formação de Joint-Ventures ou construção de parcerias estratégicas para criação de novas soluções e aumento de parcela de mercado.

Na valoração de uma empresa que ainda está em fase de projeto, por exemplo startups.

Como ferramenta de gestão – no alinhamento dos objetivos de toda a equipe na geração de valor para o negócio.

Além de estimar o valor de venda de uma empresa, o procedimento de avaliação é frequentemente usado também para resolver disputas relacionadas a dissolução societária, doações, partilhas, litígios de divórcios e alocação de preço de compra de negócios entre ativos empresariais.

Do you have any questions?

See the most frequently asked questions about Valuation. If you have any questions, please contact us, we will be happy to talk to you.

Como é calculado o valor de uma Empresa?

Existem vários métodos para se calcular o valor de uma empresa e cada método tem as suas particularidades e limitações, que podem resultar inclusive, em valores totalmente diferentes entre eles. A escolha do melhor método é uma atribuição importante no especialista em Fusões & Aquisições. Somente um especialista em Fusões & Aquisições poderá através da sua experiência indicar o melhor método, de acordo com as características da sua empresa: ramos de atividade, porte, estrutura dos ativos, entre outras.

Existem vários métodos para se calcular o valor de uma empresa.

Patrimonial contábil – baseado na quantificação dos ativos dos registros contábeis da empresa.

Método do Fluxo de Caixa Descontado – baseado na análise da base histórica e projeções dos fluxos de caixas futuro (projetados) da empresa, trazidos à valor presente mediante a aplicação de uma taxa de desconto adequada, normalmente calculada por especialistas em fusões e aquisições.

Método dos Múltiplos Comparáveis de Mercado – baseando na comparação de transações com empresas semelhantes no mercado. Normalmente adota-se múltiplos de Ebitda ou de Lucro Liquido.

Método do Valor de Mercado – usado exclusivamente para avaliar empresas de capital aberto, consiste na multiplicação do valor da açõa pela quantidade de acões da empresa.

Método de Liquidação – baseado no conceito de liquidação forçada onde um ativo ao ser vendido numa situação forçada sofre um desagil no mercado.

Royalty Relief Method (RRM) – mede o valor da marca como o valor presente dos pagamentos de royalties futuros, assumindo que a marca é licenciada da empresa. Este método pode ser aplicado por exemplo para avaliação de rede de franquias.

Segundo Aswath Damodaran que é conhecido como o “pai da avaliação de empresas”, ele diz que o “Valuation não é apenas métodos e números. Um bom Valuation tem sempre uma história embutida nele. O equilíbrio entre história e números muda à medida que a empresa passa de jovem para madura. Todo número em uma avaliação tem uma história por trás dele e toda história sobre uma empresa precisa ter um número anexado a ela.”

Por isso o Valuation precisa ser feito por especialista em Fusões & Aquisições, pois somente ele tem essa capacidade de equacionar os números com a história por traz daqueles números e a capacidade da empresa de se manter e prosperar nos próximos anos.

Nesses tantos anos de experiência fomos abordados inúmeras vezes por vendedores com “Avaliações” em mãos que não faziam nenhum sentido. Uma avaliação para ter validade num evento de negociação, precisa fazer sentido. E a aplicação pura e simples de fórmulas e números frios, não é o que compõe uma boa avaliação.

Por isso, antes de contratar um trabalho de avaliação, certifique-se de que o profissional contratado tem realmente experiência no mercado de Fusões & Aquisições. Somente quem atua no segmento de Fusões e Aquisições tem essa sensibilidade mercadológica, tão importante para gerar a credibilidade e a aderência necessária para o sucesso no processo negocial.

Qual a importância de avaliar minha Empresa?

A avaliação de uma empresa, ou Valuation, pode ser utilizada tanto em processos negociais, de compra e venda de empresas, como uma ferramenta gerencial, já que que a partir das análises realizadas na elaboração do Valuation se torna possível identificar as áreas e as ações necessárias para aumentar os resultados e o valor da empresa.

Em processos negociais a determinação do valor é o elemento fundamental para o sucesso da negociação. Muitas negociações deixam de ser bem-sucedidas justamente porque começam de maneira equivocada, seja por uma supervalorização irreal requerida pelo vendedor ou então por uma depreciação injusta imposta pelo comprador.

Portanto, se o objetivo é aumentar os resultados operacionais e o valor da empresa, ou iniciar a prospecção de potenciais compradores e/ou investidores o Valuation é a ferramenta ideal.

Os ativos devem ser considerados à parte ou não?

A avaliação da empresa ou valuation pela metodologia de Fluxo de Caixa Descontado – FCD é um método para avaliar a riqueza econômica de uma empresa, dimensionada pelos benefícios de caixa a serem agregados no futuro e descontados por uma taxa de atratividade que reflete o custo de oportunidade dos provedores de capital.

O principal fator para determinar o valor de uma empresa pelo fluxo de caixa descontado é a geração de caixa futuro, ou seja, a capacidade que a empresa possui de elevar seu resultado.

Dessa forma, os ativos da empresa responsáveis por seu funcionamento estão considerados nas projeções de caixa, uma vez que sem estes ativos a empresa não teria capacidade de geração de caixa e consequentemente valor aos acionistas e/ou sócios.

Como precificar os ativos intangíveis e marca da minha Empresa?

Da mesma forma que os ativos tangíveis os intangíveis como marca, domínios fórmulas, patentes, entre outros também fazem parte das projeções financeiras.

Como exemplo, podemos destacar o valor da marca, este é entendido como sua capacidade de gerar prêmio de preço nos produtos e serviços perante a concorrência, portanto para que a marca se mantenha visível no mercado são necessários investimentos, os quais são considerados nas projeções para a elaboração do valuation.

Em algumas situações específicas é possível sim avaliar apenas a marca. Este tipo de avaliação é chamado de Brand Valuation ou Royalty Relief Method e trata-se de casos específicos onde o valor da marca é calculado pelo valor presente dos pagamentos de royalties futuros.

Antes de contratar um trabalho de avaliação, certifique-se de que o profissional contratado tem realmente experiência no mercado de Fusões & Aquisições. Somente quem atua no segmento de Fusões e Aquisições tem essa sensibilidade mercadológica, tão importante para gerar a credibilidade e a aderência necessária para o sucesso no processo de avaliação e no processo negocial da sua empresa.