Hoje é o dia das micro, pequenas e médias empresas, responsáveis por impulsionar o progresso do nosso país. As MPMEs, como também são conhecidas, respondem por 99% das empresas no Brasil e sua participação na economia nacional ultrapassa 30% do PIB, gerando 7 de cada 10 empregos formais.

A despeito dos cenários adversos, como a pandemia, iniciada em 2020 e que se estendeu por mais de 2 anos e mais recentemente, as mudanças no cenário político nacional, a queda no índice de abertura de novas empresas não ultrapassou 10%. Para entender a força empreendedora em nosso país, em 2022 os serviços de beleza, cabelereiro, publicidade e varejo figuraram entre os principais segmentos de negócios abertos, mostrando que apesar das adversidades as oportunidades são inúmeras.

Embora o mercado apresente diversas oportunidades é importante lembrar que empreender será sempre um desafio.

No universo das MPMEs os empresários individuais correspondem a aproximadamente 90% do total de empresas ativas no Brasil. Em conjunto, os  Microempreendedores Individuais (MEIs) representam 70% dos CNPJs ativos no país.

Apesar do grande volume nem todos os negócios prosperam. Segundo pesquisa do Sebrae, os MEIs contribuem com a maior taxa de mortalidade entre os pequenos negócios, 29% fecham após 5 anos de atividade. Já as Micro Empresas apresentam taxa de mortalidade intermediária, das quais 21,6% fecham após 5 anos de atividade. Por fim, as Empresas de Pequeno Porte apresentam uma taxa de mortalidade próxima de 17% após 5 anos de atividade.

A pesquisa aponta ainda os principais motivos que levam as empresas a encerrar suas atividades, a saber:

  • Pouco preparo da equipe;
  • Planejamento do negócio deficiente;
  • Baixo nível de gestão e;
  • Fatores externos (macroeconomia).

Portanto, ter clareza sobre os objetivos, um bom preparo e planejamento é fundamental para quem deseja empreender. Construir um império global pode exigir um caminho diferente, mas não significa que você precise abandonar seu emprego atual.

Em resumo, as micro, pequenas e médias empresas são fundamentais para a economia brasileira. No entanto, empreender não é tarefa fácil e exige dedicação e resiliência para enfrentar os desafios diários. Por isso, neste dia das MPMEs, celebremos e reconheçamos a importância desses corajosos empreendedores que através de suas empresas criam oportunidades e empregos para grande parte dos brasileiros.

Por: Rodrigo Bochenek

Fonte: The News; Sebrae